@utopiananuvem

Olá Utopianas!

Voltando à programação normal, apresento a conta do instagram do blog! *yaaay* Quem tá de olho na coluna direita do blog percebeu que desde 27 de novembro temos uma prévia do @utopiananuvem. Lá compartilho doodles com frases de minha autoria.


Criar um instagram com frases minhas sempre foi um desejo e junto com a nuvem a realização ficou ainda melhor 

https://snapwidget.com/embed/307419



De início penso em manter a ordem de dois doodles em formato de nuvem no centro e a terceira imagem de um escrito maior, também dentro da nuvem. 
Além do instagram e do facebook, o twitter (@utopiananuvem) também terá o conteúdo dos doodles.

Recentemente fiz um passeio ao norte do Espírito Santo e tirei muitas fotos em diferentes lugares com doodles para atualizar a página. Então, vem novidade por aí! (: Para não perder nenhuma frase linda na nuvem, siga o instagram (@utopiananuvem) e o twitter (@utopiananuvem). Ou se preferir, curta a fanpage ~ela também será atualizada com os doodles.
Vocês têm conta do blog nas redes sociais? Se sim, coloquem nos comentários! Vou amar conhecer 

Beijos com formato de nuvem, Ingrid. 

Advertisements

Espírito Santo, Amém.



Nunca acreditei (de olhos fechados) no que o whatsapp divulga. Até porque qualquer pessoa pode gravar um vídeo, ou tirar uma foto e dizer que é de determinado lugar e ponto. Não há uma áurea pomposa de credibilidade. Mas desde sábado a rede social têm evidenciado o que acontece aqui, no Espírito Santo.


Na sexta-feira, os policiais militares entraram em greve. A greve já estava sendo anunciada. Eles pedem por aumento salarial. Os pms só voltam quando fizeram acordo. Do governo a gente ouve: o acordo só irá acontecer se os policiais voltarem para as ruas. Êta (?). Pois é… um desencontro bem feio.

O sábado, para mim, foi tranquilo. Mas não para o Estado. Vídeos apareceram nas notificações sobre arrastões na rua da lama, na praia de camburi, e o caos começou a brotar de canto em canto. O que deixou a população em alerta para o dia seguinte. Pensei no filme The Purge. Em que uma noite é o suficiente para todos atacarem a todos e ninguém ser punido pelos crimes. Gostaria de não ter feito essa comparação.

No domingo a noite as notificações eram mais reais porque a pessoa dizia a hora, a data e onde estava, e quem um dia lá esteve reconheceu e sofreu com as imagens. Áudios de pessoas contando o que havia acontecido e pedindo para que ninguém saísse de casa. Nos vídeos, os carros passavam ao lado de corpos. “As facções estão acertando as contas sem cerimônia no centro”, ouvi da amiga da minha irmã. Os hospitais foram fechados. O caos se alastrou pelo Estado, que ironicamente se chama, Espírito Santo. As aulas na UFES, no IFES, no Sesi, Emescam (e outros) foram canceladas na segunda-feira. Avisamos o máximo de pessoas (que não tem whatsapp) para não sair de casa, e mesmo assim elas saíam e familiares foram atrás.

Segunda-feira todas dentro de casa. Um feriado prolongado, não? Não. Durante a noite ouvi tiros e mais tiros. O medo de fechar os olhos escorrendo pela espinha. Mais vídeos de pessoas arrombando lojas. Assaltos e tiros por todo o lado. A tarde ouvi gritos aqui na rua que diziam: moradores não saiam de suas casas, se saírem vão desejar não ter saído. Os ônibus pararam de circular.

Senti o medo que sinto ao sair de casa sozinha aumentar por mil. Hoje é terça-feira, as forças nacionais chegaram ontem. Não sei o que vai acontecer a partir de hoje. Não me sinto segura. Todas as janelas e portas fechadas desde domingo, porque foi quando o terror começou. Os ônibus continuam sem circular porque não há segurança nas ruas. Barulho de helicóptero a todo o tempo.

Se precisam de uma prévia do que acontece no pedaço de terra entre Minas Gerais, Bahia e Rio de Janeiro, vê aqui . Se eu fosse você, não veria.

Seria lindo se fosse uma crônica sobre o caos em um lugar que ninguém nunca ouviu falar. Mas não. É história real, infelizmente. De alguém que está sem sair de casa. Presa por dias inteiros. Peço que você que está lendo ore, reze, mande energias positivas, peça por paz para esse cantinho aqui. Porque eu…

Desejo paz. Em (no)me do Pai, do Filho e do (Espírito Santo). Amém.


Atualizado: Segunda-feira. 17/02/17


Ingrid Lourenço.