Tag: 16 coisas legais que aconteceram em 2016

Pensando em tudo o que aconteceu esse ano e nas futuras realizações que estão para acontecer aceitei o desafio de fazer a tag que encontrei no Vacas Magras, da querida Am ❤

A tag consiste em fazer uma lista com os melhores acontecimentos de 2016, m
esmo 2016 sendo um ano muito difícil para o mundo em geral, vejo que foi muito bom para mim. Sem ser egoísta, é que a lista é sobre realizações pessoais hehe


A lista serviu para eu olhar para o ano que passou e me sentir feliz e muito agradecida por todas as realizações. Não tá em ordem cronológica e nem por ordem de importância. Eu fui pensando e escrevendo mesmo.
 



1 – Fiz minha primeira tattoo    
Foram sete longos anos amando nuvens e desejando muito minha tatuagem na nuca até eu tomar coragem e fazer  


2 – Me arrisquei mais na vida.
No sentido de quando achar que algo não está bom, ir lá e mudar. Não ficar observando e deixando passar várias e várias vezes. Isso me influenciou no modo de enxergar e de lidar com os problemas. Aconteceram muitas coisas em 2016 que me deixaram mais confiante. Mais confiante para me arriscar e não só ficar ouvindo e achando chato e, sim, me afastar do que não acrescentavam nada e sugavam minha energia (que nem dementadores).

3 – Comecei a escrever mais um livro.
Sempre começo projetos de escrever livros, mas esse eu já consegui visualizar a história completa (início, meio e fim) e estou muito animada com o enredo. De uma forma que nunca estive antes com nenhum outro projeto de livro. Parece mais incrível e estou mais empolgada sobre.   Os dois primeiros capítulos estão disponíveis aqui :3

4 – Cortei mais o cabelo (e fiz a temida franja também).
Sempre tive cabelão grande (e claro, todo danificado nas pontas). Todo ano corto um pouco abaixo do ombro. Para as pontas irem embora, mas dessa vez cortei o mais curto que eu sempre tive. A vontade era cortar pixie cut. Então fiz um pixie um pouco maior e mais despojado. Depois de alguns meses do corte, fiz franjinha (que eu tinha muita vontade de fazer, mas não fazia porque da última vez que fiz -em 2012- eu não gostei do resultado e coloquei um post it no meu guarda roupa ~um lembrete simples: nunca mais cortar franja :B)

5 – Descobri o que quero fazer depois de procurar muito.

Eu nunca soube ao certo o que queria fazer do meu futuro. Sabia que queria escrever livros e pronto. Mas vejo um mundo novo vindo por aí que envolve totalmente o Utopia na Nuvem, e jornalismo e letras 


6 – Entrevistei muitas pessoas interessantes.
Em 2016, concluí o quinto e o sexto período de jornalismo. Para fazer as matérias das disciplinas pude entrevistar pessoas maravilhosas que me ensinaram muito e que me fizeram apaixonar ainda mais pelo ~ser jornalista~.

7 – Comecei meu primeiro estágio.

Em abril comecei a estagiar na minha área e a experiência foi muito gratificante. Até para ver se a área tem a ver ou não com quero fazer depois de formada. 

8 – Consegui conciliar duas faculdades e estágio.
Quando comecei a estagiar, além da faculdade pela manhã e a noite, minhas tardes também estavam ocupadas. Foi um desafio para mim e sinto que cresci como pessoa. Cresci no sentido de entender que o dia tem 24 horas e o que você faz com as horas é fruto seu (e problema seu também). Tem mais a ver com a pro-atividade. Com a necessidade de estar produzindo. Hoje, não me imagino sem as faculdades, ou sem o estágio na parte da tarde. Se não estivesse fazendo, seria como se estivesse faltando algo no meu dia.

9 – Me organizei e mais tranquila em relação as questões das faculdades.
Como faço duas faculdades e não gosto de nada feito nas coxas, consegui me organizar esse ano, bem mais do que em 2015. Fiz um bullet journal em que tudo o que eu precisa fazer, eu colocava lá (para eu não esquecer). Fiquei mais tranquila porque por não gostar de nada feito nas coxas, e por ser pró-ativa, quero pegar e fazer tudo no trabalho porque senão ele não fica perfeito (ou o mais próximo do que o que foi pedido). Em 2016 eu respirei fundo e falei: se for em grupo eu não vou pegar tudo e fazer sozinha, e não fiz. 

10- Tive um texto meu publicado no jornal A Gazeta.
Foi uma mini resenha sobre o livro que eu tava lendo na época da linda Lygia Fagundes Telles. Já já tem post no blog também.


11 – Voltei com o blog. Yaaay!  
Voltei com o blog de uma vez por todas e to gostando muito do ar de felicidade que essa nuvem transmite 

12 – Comecei o projeto @utopiananuvem.
Esse é um projeto que eu sempre tive vontade de fazer e pensei: porque não? Os primeiros passos foram atualizar o facebook e criar o instagram. Para seguir vem cá  Ah e o próximo post contará tudo sobre isso. Você confere o resultado abaixo. Se quiser, segue no instagram (:

https://snapwidget.com/embed/307419


13 – Fiz a primeira viagem ao norte do estado com o namorado 
Foi legal porque o lugar é muito frio e estávamos aquecidos. As fotos estão aqui e aqui 

14 – Fiz matérias que amei produzir e foram publicadas no jornal e no site da faculdade.
Desde a primeira vez que fui na faculdade fazer a matrícula e li o jornal laboratório coloquei na minha cabeça que queria ver meus textos publicados lá. Hoje, todos os meus textos das disciplinas estão no jornal Laboratório. Você confere eles aqui e aqui.

15 – Ganhei meu segundo prêmio na vida.

Em novembro ganhei meu segundo prêmio de crônica jornalística. A experiência não foi 100%, na verdade não foi nada legal… e tem post sobre isso ano que vem também :~ Se quiser ler a crônica, ela tá nesse link aqui ó.


16 – Me destaquei nas faculdades.

Fazer duas faculdades é uma coisa. Agora, fazer duas faculdades e ir bem em todas as matérias é outra coisa totalmente diferente do simples fazer. Vem do se esforçar e do querer ir bem em tudo o que produzir. No primeiro semestre consegui ~finalmente~ tirar a nota máxima em latim (as provas valiam 1 ponto e eu sempre tirava 0,9 –‘). E ao longo do ano tirei notas muito boas nas disciplinas de jornalismo também. O que me mostrou que dá sim para dividir o tempo e fazer o máximo de si em todos os aspectos da vida. ❤


E vocês? Tiveram muitas realizações no ano de 2016?
Convido você que está lendo para fazer a tag. Caso faça, deixa o link nos comentários para eu ler?


Beijos com formato de nuvens, Ingrid. 
 



Advertisements

Aleg(o)ria

Para não ter o problema de ser afetado pelo mundo.
Pelas expectativas, que mesmo sem você querer, estão lá. Brotam do nada e tomam a forma adulta em um piscar de olhos.
Para viver numa bolha em que telefonemas não arruínem sua vida, nuvens vivam para sempre trazendo chuva (sinônimo de felicidade) 
e utopias permaneçam no mundo real também, não só nos sonhos.

Vejo uma solução para esse problema. O revestimento.


Revestir as paredes do interior.

Três camadas. Para não ter o problema da infiltração do sentimento mais forte que existe. Aquele que faz da pessoa a aflição. O mais (o)usado de todos. (Des)ânimo.


Procuro um transformador de tristeza em aleg(o)ria.


06/12/16


Harry Potter e a criança amaldiçoada


Sempre gostei de ler peças teatrais, mas essa foi a melhor. Não sei se foi a vontade de voltar a Hogwarts, o carinho que sinto pelos personagens, a felicidade de ver que teve continuação *AEE* ou tudo isso junto que mesclou numa euforia eterna. Li as primeiras dez páginas e já sai correndo contando para minha mãe como estava todo mundo e ela animada e ouvindo atentamente como se estivesse numa aula de Poções com Snape e uma gota errada, BOOM. Mas ela não é o Neville pra fazer BOOM.

As trilhas sonoras de Harry Potter fizeram parte da minha vida da leitura desse livro e compartilho com vocês as 59 músicas de todos os filmes da saga que mais amo.
 

var cpo = []; cpo[“_object”] =”cp_widget_a3530bb9-963b-4e07-9afe-c6f11720dfbd”; cpo[“_fid”] = “AULAzyNh2rJc”; var _cpmp = _cpmp || []; _cpmp.push(cpo); (function() { var cp = document.createElement(“script”); cp.type = “text/javascript”; cp.async = true; cp.src = “//www.cincopa.com/media-platform/runtime/libasync.js”; var c = document.getElementsByTagName(“script”)[0]; c.parentNode.insertBefore(cp, c); })(); Powered by Cincopa Video Playlist for Business solution.Harry Potter OSTMinhas músicas preferidas dos filmes de Harry Potter.Lumos! (Hedwig’s theme)ObliviateLily’s themeOpeningPrologueThe Story ContinuesFawkes the PhoenixWandering NightAnother StoryPolyjuice PotionThe Arrival Of Baby HarryThe Chamber of SecretsThe Story BeginsGinnyDumbledore’s ArmyForeign VisitorsSnape and the unbreakable vowHarry and GinnyA Window to the pastIntroducing ColinDobbyHogwarts Forever! And The Moving StairsSecrets of the CastleThe KissA Journey to HogwartsMinistry of magicThe BookChristmas At HogwartsHarry and HermioneHarry in WinterFawkes Is RebornUnderwater SecretsThe Black LakeSnape’s DemiseFarewell AragogSeverus and LilyDumbledore’s ForebodingForward to TimeHermione’s ParentsLeaving HogwartsLoved Ones and LeavingReunion of FriendsAnother Year EndsFinaleWhen Ginny Kissed HarryLovegoodJourney to the CaveThe Deathly HallowsA New BeginningFarewell To DobbyDumbledore’s FarewellThe FriendsUnderworldIn The Chamber Of SecretsSnape’s DemiseFriendship themeLeaving HogwartsMischief ManagedFireworks

 


Houve uma evolução sutil dos personagens depois do último livro. Óbvio que seria assim, mas percebi que não ocorreu de forma brusca e, por isso, foi essencial. A história passa depois de 19 anos do último contato nosso com o mundo bruxo. Rony continua palhaço, Harry sem saber o que sentir (e quando sabe esconde os sentimentos) e Hermione linda e maravilhosa tomando iniciativa pelas questões ~ela é a Ministra da Magia *o*


Um dos pontos mais interessantes é que Alvo, filho do Harry, virou instantaneamente, amigo do Escórpio (filho do Malfoy) assim que o encontrou pela primeira vez. Escórpio tem uma queda por Rosa, filha de Hermione e Rony. Tem como não amar?


A construção dos novos personagens que mais me chamou atenção foi a do Alvo e Escórpio. Rosa já era aquela na minha cabeça e não mudou nada, inteligente e uma graça (junção perfeita: Granger-Weasley). Alvo tem “um quê” que eu não entendi no começo. Personalidade forte, rebelde, a cara da criança revoltada com o mundo sem nem precisar ter um motivo. Já Escórpio me surpreendeu. Como Draco mesmo disse ele “não é um líder, é um seguidor”. Não quer fazer maldades por aí que nem os antepassados dele faziam, é um menino doce e ingênuo.





O vira tempo das fotos é meu xodó ❤ Veio junto com uma revista do Harry Potter que meu pai comprou pra mim em 2009. A revista super fofa tinha curiosidades de cada personagem e fatos engraçados sobre os filmes. Tenho a varinha do Harry também, mas como é o vira tempo o astro maior do livro, as fotos foram dos dois. PS.: O meu é grande e não pequenino como o da Hermione :B

No vira tempo está escrito:
“I mark the hours every one nor have I yet outrun the sun.
My life & value unto you are gauged by what you have to do”
 


A leitura é muito leve. Em quatro horas quase terminei de ler o livro. Não terminei porque tinha uma prova na segunda e optei por reler o conteúdo mais uma vez ~hehe
Ficaram 50 páginas para a segunda-feira e foi quando eu acabei.


Gostei da desenvoltura que a história teve. Quando pensei que a criança amaldiçoada poderia ser um do nada era outro e o enredo tomou um rumo inacreditável. Várias reviravoltas e os melhores personagens magicamente puderam estar nas páginas do livro novamente.

Ahh e tem muita tensão também. Não é uma história linda e tranquila e ponto final. Me encantei em ver o laço de união se formando entre Harry e Alvo. Gostei da interação de todos os personagens que não se foram e que estarão para sempre aqui ❤
~Percebo agora que é muito difícil falar de tudo que gostei sem dar spoilers 😡



Não existem capítulos. Como é o roteiro original do ensaio da peça, o livro é divido em atos e cenas. 
Gostei que eles são curtos e isso fez parecer que eu lia incrivelmente rápido. Isso, de fato, ocorreu, mas o livro ser dividido assim também ajudou. Uma dificuldade que tive foi que, como o enredo é uma encenação, tem hora que aparece “clarão ilumina o palco”, as ditas rubricas, e isso me dificultou a enxergar outras cenas como no teatro. Entendi que era uma peça, então imaginar um carro voando em um palco foi meio surreal. Algumas ações atrapalharam o momento “teatral” que minha imaginação deveria seguir.

Então, imageticamente falando, eu li o livro vendo uma peça teatral coexistente a um filme. Foi uma combinação dos dois. Até porque tem umas “reviravoltas” do quarto livro (Harry Potter e o Cálice de Fogo- um dos meu preferidos *yay*), então vi partes do filme ali no meio da peça.



O livro é dividido entre Parte 1 e Parte 2.

Como comprei a versão brochura o livro era levíssimo e saí de casa com ele duas vezes e não pesou nada na bolsa (apesar de enganar e parecer ser pesado pela quantidade de páginas: 343).
A compra desse livro foi o maior achado da vida, comprei por 25 reais (isso mesmo vinte e cinco reais) no site do Submarino na black friday e o frete foi gratuito C:


Minha companheira de leitura foi a folha marcadora de páginas ❤

var cpo = []; cpo[“_object”] =”cp_widget_6088aabd-c14d-40ab-beea-a6c29f2b8cb1″; cpo[“_fid”] = “AYPAeytm2rSl”; var _cpmp = _cpmp || []; _cpmp.push(cpo); (function() { var cp = document.createElement(“script”); cp.type = “text/javascript”; cp.async = true; cp.src = “//www.cincopa.com/media-platform/runtime/libasync.js”; var c = document.getElementsByTagName(“script”)[0]; c.parentNode.insertBefore(cp, c); })(); Powered by Cincopa Video Playlist for Business solution.Fotos do livro – Harry Potter e a criança amaldiçoadaBy: Ingrid LourençoHarry Potter livro e o vira tempofocallength 4.5flash 16cameramake SONYheight 2592fnumber 2.6exposuretime 0.004orientation 1camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 12/9/2011 11:46:22 PMwidth 1944cameramodel DSC-WX7 Folha lindacameramake samsungfocallength 3.7height 2322fnumber 1.9exposuretime 0.05882353orientation 6camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 12/4/2016 11:48:54 PMwidth 4128cameramodel SM-J500MFolha linda 2cameramake samsungfocallength 3.7height 2322fnumber 1.9exposuretime 0.05882353orientation 6camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 12/4/2016 11:49:34 PMwidth 4128cameramodel SM-J500M

Se você gostou de assistir De Repente 30, De Volta Para o Futuro, Efeito Borboleta, Legends Of Tomorrow e (o meu queridinho) Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, vai se identificar com as brincadeiras no tempo que esse livro faz. 


Você é Potterhead? Já leu o livro ~ou ficou com vontade?

Beijos em formato de nuvens  

A máquina de costura


Com um som inconfundível, a máquina de costura deslumbrou as pessoas ao produzir em poucas horas o que os alfaiates e as costureiras demoravam dias e dias para confeccionar. Costurar uma calça jeans ou um vestido de noiva em 24 horas estava fora de questão. Era necessário bastante tempo para criar peças de roupas e o advento da máquina de costura promoveu a agilidade e rapidez na produção.
A costureira Maria Madalena Pereira se encantou pela máquina de costura aos 13 anos e conta que aprendeu a costurar com a mãe. Maria ganhou uma máquina pequena de plástico. Dentre os sete filhos que a mãe tinha, escolheu Maria para dar o presente. “Esse foi meu maior incentivo. Ela sentiu que eu seria costureira e faria isso por toda minha vida”, afirma.
O primeiro contato de Eunice Costa com a máquina de costura foi após ver a mãe dela trabalhar noites em frente ao objeto. Quando a mãe percebeu que a criança gostava do que via, pegou um vestido da avó, fez um corte fácil, e ensinou Eunice como se costura. Com a mãe instruindo, ela aprendeu tudo o que sabe. “Com isso me apaixonei pela máquina de costura. Não podia ver ninguém costurando que eu estava por perto”, conta. 
Maria declara que a máquina de costura trouxe mais agilidade na produção de roupas. Antes para fazer uma blusa ou uma calça demoraria dias, hoje em poucas horas faz a roupa. Ela relata que teve uma época que costurava 300 peças íntimas por dia.
É um serviço que antigamente era uma fisioterapia, Maria explica que trabalhava e esquecia os problemas. Hoje, depois de 37 anos costurando, ela confessa que cansou de costurar porque cansa as vistas, as pernas, a coluna e a mente.Mas, afirma que para quem não têm outras ocupações, costurar é divertido como um hobbie. Para ela, a máquina de costura representa a ferramenta que lhe atribui a fonte de renda da casa.

O técnico de máquinas de costura Valmir Alves da Casa das Máquinas comenta que a loja recebe, em média, 15 máquinas por semana para conserto. Ele destaca que é preciso ter cuidado com a máquina para ela durar mais e para evitar problemas no funcionamento. Ele relata ainda que a máquina precisa de lubrificação para não estragar. A estudante universitária do curso de Letras Mariana Oliveira explica que já perdeu as contas de quantas vezes levou roupas para a costureira fazer reparos, consertar e até mesmo confeccionar. Na casa dela, o pai e a avó também sempre usam o serviço, porque não custa caro e vale a pena.
Com um metro e meio do pano, a aposentada Eunice Costa fez duas bermudas grandes para ela em apenas uma hora. “Essa é a vantagem de quem sabe e de quem não tem preguiça de costurar, faz rápido e bem-feito. A máquina de costura atribuiu mais agilidade no trabalho”, acrescenta.
História

A primeira patente da máquina de costura mecânica foi obtida em 1755, mas arqueólogos estimam que a humanidade costure a mão há mais de 20 mil anos. Foi somente a partir de 1889 que uma máquina de costura para uso doméstico foi projetada em grande escala. E, em 1905, a máquina de costura movida a eletricidade passou a ser largamente utilizada.



A criação da máquina de costura se consolidou depois de anos de aperfeiçoamento por diferentes inventores. Por isso, é possível que a máquina possua o recorde de invenção que levou mais tempo para ser desenvolvida.

A invenção da máquina causava um receio de que o aparelho provocasse o desemprego entre os alfaiates, eles fizeram várias ações para a proliferação da ideia do desenvolvimento da máquina não acontecer. Em 1830, um dos inventores quase foi morto quando os alfaiates atearam fogo à fábrica de máquina de costura.

Publicado no Tendências – Jornal Laboratório da Faesa – Vitória/ES – em Setembro de 2016, edição nº 101.



Galeria de fotos:

var cpo = []; cpo[“_object”] =”cp_widget_c0dd7097-fe4d-43dd-9d1c-eb01bea446ef”; cpo[“_fid”] = “AsKARxNoffC5”; var _cpmp = _cpmp || []; _cpmp.push(cpo); (function() { var cp = document.createElement(“script”); cp.type = “text/javascript”; cp.async = true; cp.src = “//www.cincopa.com/media-platform/runtime/libasync.js”; var c = document.getElementsByTagName(“script”)[0]; c.parentNode.insertBefore(cp, c); })(); Powered by Cincopa Video Playlist for Business solution.Máquina de costuraFotos das costureiras Maria Madalena e Eunice Costa e as máquina de costura de cada uma.Maria Madalenacameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.02orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:30:37 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Maria Madalenacameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:31:01 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Maria Madalenafocallength 4.5flash 16cameramake SONYheight 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0166666675orientation 6camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 5/31/2011 11:32:33 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de Costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:33:07 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costurafocallength 4.5flash 16cameramake SONYheight 1944fnumber 2.6exposuretime 0.02orientation 6camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 5/31/2011 11:33:43 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.02orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:34:41 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:35:16 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.01orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:53:09 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:53:43 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costurafocallength 4.5flash 16cameramake SONYheight 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 8camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 5/31/2011 11:55:18 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Eunice Costafocallength 4.5flash 16cameramake SONYheight 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 8camerasoftware Microsoft Windows Phoriginaldate 5/31/2011 11:55:53 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Eunice Costacameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:56:09 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Eunice Costacameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.0333333351orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:56:50 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Máquina de costuracameramake SONYfocallength 4.5height 1944fnumber 2.6exposuretime 0.04orientation 1flash 16originaldate 5/31/2011 11:59:10 PMwidth 2592cameramodel DSC-WX7 Publicado no Jornal Laboratório Tendências em setembro de 2016. Edição nº 101.cameramake samsungfocallength 3.7height 4128fnumber 1.9exposuretime 0.0166666675orientation 6camerasoftware J500MUBU1BPH1originaldate 12/2/2016 12:17:45 AMwidth 2322cameramodel SM-J500M